segunda-feira, 18 de abril de 2011


Título original: (Scream 4)

Lançamento: 2011 (EUA)

Direção: Wes Craven

Atores: Courteney Cox, Neve Campbell, David Arquette, Hayden Panettiere.

Duração: 111 min

Gênero: Terror


*****ATENÇÃO, CONTEM SPOILERS DO COMEÇO AO FIM***** Em 1996, Wes Craven dirigiria um filme que supostamente revolucionaria o gênero terror e a carreira de seu realizador, estreava “Scream-Panico” filme que brinca com os clichês dos filmes de horror, em especial os slashers movies como Haloween de John Carpenter, a franquia Friday 13th- Sexta-feira 13 e Nightmare on Elm Street- Hora do Pesadelo do próprio Craven. O filme em si não assustava ninguém com mais de duas décadas de vida – assim como a maioria dos filmes das franquias acima citadas – mas funcionava muito bem como discurso metalingüístico do gênero, e isso o tornava especial, além é claro de um elenco que se não tinha tanto talento era composto por figuras extremamente carismáticas, como David Arquette, Courtney Cox, Rose McGowan, Drew Barrymore e é claro Neve Campbell. Houveram outras duas continuações em 1997 e em 2000, explorando dessa vez os clichês das continuações e mergulhando ainda mais na metalinguagem transformando o drama de Sidney Prescott (protagonista) em filmes e em franquia – Stab (no Brasil, punhalada). Como quase todas continuações não obtiveram o êxito do original, mas a piada estava aí mesmo. Pois em 2011, Wes Caven resolve voltar a sua galinha dos ovos de ouro, e brinca com os filmes de terror atuais, pegando a raspa de 2001 até aqui, uma nova década e novas regras...


Em principio ele acerta, as piadas ácidas em relação às novas franquias de filmes de terror estão lá assim como em PÂNICO 1, com relação às continuações de A HORA DO PESADELO, as referencias também cabem nos personagens e até mesmo o banho de sangue tão em voga nesses novos filmes está lá. Tudo no mesmíssimo lugar, falsos finais de filme, todos são suspeitos até que caiam mortos, os personagens originais agindo como sempre, tudo está lá no mesmo lugar. Como ponto positivo há a evolução dos 3 sobreviventes da trilogia, Sidney Prescott (Neve Campbell) estava linda como a muito não se via, mas do que em PANICO 2 e 3, e até suas expressões faciais eram iguais ao filme original, sua personagem se tornou escritora e superou seus traumas até a nova chacina. Gale e Dewey (Courtney Cox e David Arquette) também evoluíram, ela deixou de ser repórter e tenta ser escritora – embora não houvesse muito material – e ele tornou-se xerife. Como não poderia ser diferente, a brincadeira maior é em relação às refilmagens de clássicos dos anos 70 e 80, que faz muito bem, mas no final das contas faltou um pouco mais de inovação. Como sátira é ótimo, e supera totalmente qualquer franquia de comédia dos últimos anos, o filme não se leva a sério, mas não descamba pára o irreal, mas PANICO 4 parecia ser algo mais inovador, diferente do usual, e não tem como ser apontado como um novo revitalizador do gênero. Funciona só como diversão, apesar de superar as continuações anteriores.

Um comentário:

Blog2 disse...

Eu, como autêntica "free slanderer" de filmes recém vistos...assim que saí da sala de cinema dise: Que merda de filme!!"
Mas depois de um tempinho vi que não era ruim, só não era o meu estilo de filme... não achei o filme mega engraçado apesar das boas tiradas que ele tem, e muito menos assustador (claramente não era essa a intenção do filme), mas no final das contas valeu o ingresso!
Realmente a Neve Campbell estava muito linda e achei que a Hayden Panettiere (Kirby) que eu não sabia o nome até procurar no google, muito boa atriz, pelo menos nesse papel já que eu não me lembro dela em mais nada mesmo a Wikipedia dizendo que ela já fez 33 filmes ¬¬

E adorei o post!