quarta-feira, 30 de março de 2011

DEPOIS DA ESTREIA #7 - O VENCEDOR


título original: (The Fighter)

lançamento: 2010 (EUA)

direção:David O. Russell

atores:Mark Wahlberg, Christian Bale , Amy Adams, Melissa Leo.

duração: 114 min

gênero: Drama


*****ATENÇÃO, CONTEM SPOILERS DO COMEÇO AO FIM*****

Com atuações muito convincentes e uma história muito bem narrada, “O vencedor” foi para mim uma grata surpresa. Por mais que contasse com Mark Wahlberg como protagonista – considerando os últimos erros dele no cinema – este não comprometeu, não foi tão bem por exemplo como em “Os Infiltrados” de Scorsese, mas desempenhou bem o papel do pugilista Mick. Além disso, estava muitíssimo bem acompanhado com os 3 indicados (e 2 ganhadores) ao Oscar de ator/atriz coadjuvantes Christian Bale, Melissa Leo e Amy Adams. Todos foram bem desempenhados, mas nada se compara ao ex-boxer viciado em crack interpretado por Bale, tanto nas horas de “porraloquice” em que está chapado, ou fugindo pela janela para que sua mão não o veja, ou travando uma luta de rua com inúmeros policiais, depois de uma longa perseguição é claro... Ele põe o filme no bolso, e tem total liberdade para fazer um cara “destruído”, coisa que não poderia fazer com o Batman.

Mick, o personagem principal além de sua carreira tem que lidar com o vicio em crack do irmão/treinador que nunca aparece por estar chapado, tem que conviver em paz com uma namorada que cobra muito dele, com uma família gigantesca que cobra mais ainda, com as comparações ao irmão e sua antiga carreira, crescimento e reconhecimento que nunca teve... E isso foi muito bem explorado e contado por David Russell. Não tem muito a ver com os filmes do Sly como “Rocky” – a não ser na luta final que Mick abre a guarda e quase “chama” o adversário como cansou de fazer Balboa – tem muito mais de “Touro Indomável” apesar da temática ser bem diferente, enquanto a película de Scorsese fala sobre a decadência de um lutador, o filme de Russell trata de uma historia com inúmeras superações, ponto parecido com os filmes de Stallone, só que dessa vez, bem mais real. vale muito a pena ser visto.

Um comentário:

jacpatrocinio disse...

já assisti e gostei muito da resenha.